04/08/2023 às 14h47min - Atualizada em 04/08/2023 às 14h47min

Cruzeiro apresenta plano coletivo para pagar seus credores incluindo casos da CNRD

O plano apresentado pelo Cruzeiro segue em análise e a situação dos credores e do clube continua em processo de recuperação e renegociação das dívidas.

Redação
Foto: Reprodução /Ramon Lisboa

O Cruzeiro, em meio ao processo de Recuperação Judicial, divulgou um plano de pagamento para os credores, estabelecendo uma "subclasse" para os casos que também estão na esfera judicial esportiva da CNRD (Câmara Nacional de Resolução de Disputas). Entre os listados pelo clube estão o goleiro Fábio e equipes do futebol brasileiro que cobram dívidas.

O plano coletivo busca aproveitar descontos e prazos para aliviar também as dívidas relacionadas à parte esportiva. O imóvel da Sede Administrativa, atualmente alugado, foi dado como garantia.

Para os credores da CNRD que estão na parte trabalhista, o pagamento será linear de até R$ 25 mil, dentro do limite do valor do crédito, com o restante sendo pago nas condições gerais dos Saldos dos Créditos CNRD Líquidos. O pagamento será dividido em duas parcelas: uma única de até R$ 15 mil em três meses da data de homologação e outra de até R$ 10 mil em seis meses, sem acréscimo de correção monetária ou juros.

Já para os credores quirografários da CNRD, o plano prevê um pagamento linear de até R$ 150 mil para cada credor, com quitação em até dois meses a partir da data da homologação, também sem acréscimo de juros ou correção.

Os credores que são microempresas ou de pequeno porte receberão um pagamento de R$ 40 mil para cada credor, até o limite do caso também. O valor remanescente, se houver, será quitado de acordo com a planilha de saldo de créditos, sem desconto e com quitação em até 12 meses.

Entre os atletas listados na CNRD, destacam-se o goleiro Fábio, que cobra R$ 20.706.715, e outros jogadores como Eugênio Mena, Breno Lopes, Giovanni Palmieri, Matheus Barbosa, Airton e o técnico Mozart. Além disso, vários clubes também estão na lista de credores da CNRD, como ABC-RN, Atlético-GO, Bragantino, Criciúma, Vitória, Palmeiras, Santa Cruz, entre outros.

O plano prevê repasses anuais para as três classes CNRD, com valores a serem quitados em até seis anos, atualizados pelo IPCA. Os credores da CNRD não poderão entrar com ações judiciais ou procedimentos arbitrais, penhorar bens, criar garantias reais ou buscar compensações após a homologação do plano de Recuperação Judicial.

O Cruzeiro detalhou as previsões de repasses anuais para as três classes CNRD, começando com R$ 7,8 milhões no primeiro ano e chegando a R$ 4,5 milhões no terceiro ano após a homologação do acordo.

O plano apresentado pelo Cruzeiro segue em análise e a situação dos credores e do clube continua em processo de recuperação e renegociação das dívidas.


Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas