06/01/2024 às 08h32min - Atualizada em 06/01/2024 às 08h32min

Atualização: As identidades das três vítimas fatais da chacina foram divulgadas

O triplo homicídio ocorrido na noite desta quinta-feira (5) em Ipatinga

O triplo homicídio ocorrido na noite desta quinta-feira (5) em Ipatinga, no Vale do Aço, pode ter sido motivado por tráfico de drogas.

Segundo a Polícia Civil, as vítimas, André Henrique Ferreira, de 37 anos; Gabriel Vieira de Souza, de 23 anos; e Otávio Rodrigues da Silva, de 31 anos, eram conhecidas por envolvimento com o tráfico.


Testemunhas relataram que os suspeitos chegaram ao local em um carro HB20 e efetuaram vários disparos contra as vítimas, que estavam sentadas em uma mesa em um canteiro central da Avenida Selim José de Salles, no bairro Canaã.

Uma quarta pessoa, identificada como R. S.C.  de 22 anos, também foi atingida pelos disparos e socorrida com vida para o Hospital Márcio Cunha. Ela está internada em estado grave.

Conforme o sobrevivente  os homens eram todos magros e pardos, e que dois deles estavam armados com pistolas. Ela contou que os homens dispararam contra as vítimas, que estavam sentadas em uma mesa e usando cocaína.

A polícia acredita que os suspeitos sejam traficantes rivais das vítimas. Segundo a investigação, as vítimas estariam preparando uma emboscada para os suspeitos, quando foram surpreendidas.

Após o crime, os suspeitos fugiram do local. A Polícia Militar realizou buscas na região, mas não conseguiu localizá-los.

Horas depois do crime, a Polícia Civil prendeu um suspeito de participação no homicídio. V.A.O. G. de 22 anos, foi encontrado em sua residência, no bairro Canaã.

Com o suspeito, a polícia apreendeu um celular, que pode ter sido usado para planejar o crime.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

O triplo homicídio em Ipatinga é mais um exemplo da violência relacionada ao tráfico de drogas. A polícia está trabalhando para identificar e prender os outros suspeitos do crime.
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas