07/06/2023 às 12h59min - Atualizada em 07/06/2023 às 12h59min

Lula recusa convite para Marcha para Jesus, mas respeita a fé religiosa

Lula destaca a importância da celebração religiosa e será representado por Benedita da Silva e Jorge Messias no evento

Redação
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O convite para participar da Marcha para Jesus em São Paulo, marcada para o feriado de Corpus-Christi nesta quinta-feira (8/6), foi recusado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em uma carta enviada ao apóstolo Estevam Hernandes, idealizador do evento, Lula expressa sua expressão pela manifestação de fé, mas informa que não poderá estar presente.

Lula destaca que sempre admirou e respeitou a Marcha para Jesus, considerando-a uma das mais extraordinárias expressões de fé do povo brasileiro.

Ele menciona que um de seus "maiores orgulhos" como presidente foi sancionar a lei que instituiu o Dia Nacional da Marcha para Jesus em 2009, e ressalta a importância da celebração, na qual milhões de pessoas se reúnem para louvar aquele que trouxe tantos ensinamentos à humanidade.

Apesar de sua ausência, Lula informa que será representado no evento pela deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) e pelo advogado-geral da União Jorge Messias.

A Marcha para Jesus de São Paulo, que atinge na manhã de quinta-feira, espera receber milhões de pessoas ao longo de seu trajeto, da estação de metrô Luz até a Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, próximo ao Campo de Marte, na zona norte da cidade.

O evento religioso foi utilizado como palanque pelo ex-presidente Jair Bolsonaro no ano anterior, quando ele discursou em defesa da família e contra a legalização das drogas e do aborto.

De acordo com a organização, mais de oito mil caravanas e 10 trios elétricos com participações especiais são esperados no evento deste ano.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas