31/05/2023 às 13h44min - Atualizada em 31/05/2023 às 13h44min

Lula defende divergências democráticas em cúpula sul-americana

Presidente brasileiro enfatiza a importância do diálogo respeitoso, mas enfrenta discordâncias do Chile e Uruguai sobre narrativa na Venezuela

Redação
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Lula afirmou, em uma declaração nesta terça-feira (30), durante o encerramento da cúpula dos presidentes da América do Sul, que é válido discordar das críticas feitas ao líder venezuelano Nicolás Maduro pelos presidentes do Chile, Gabriel Boric, e do Uruguai, Luis Alberto Lacalle Pou.

Lula enfatizou que Maduro é um presidente da América Latina e que houve em relação à sua participação na cúpula, mesmo com as críticas feitas por alguns líderes, que foram dentro dos limites democráticos. Ele também enfatizou que nas reuniões como essa, ninguém é obrigado a concordar com ninguém e que é através desses encontros que todos aprendem a lidar com as divergências.


No entanto, tanto o Uruguai quanto o Chile criticaram a fala de Lula sobre a criação de uma "narrativa" em relação à ditadura na Venezuela.

Para Boric, essa questão não é uma construção narrativa, mas uma realidade desejável. Ele destacou ter testemunhado de perto o sofrimento dos venezuelanos e defendeu o respeito aos direitos humanos independentemente da cor política do governante.

O presidente chileno, expressou sua discordância respeitosa em relação à declaração recente de Lula destacando a importância de defender sua posição, mesmo sendo politicamente esquerdo à esquerda, e destacou a necessidade de resolver problemas nos espaços multilaterais, em vez de atacar uns aos outros. Lacalle Pou também expressou surpresa com a afirmação de Lula sobre a narrativa na Venezuela, reafirmando a importância de buscar uma democracia plena, o respeito aos direitos humanos e o fim da prisão de presos políticos no país.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas