26/05/2023 às 13h28min - Atualizada em 26/05/2023 às 13h28min

Condenação de Fernando Collor de Mello: Corrupção e Lavagem de Dinheiro na BR Distribuidora

STF decide por testemunho do ex-senador e aguarda definição da pena na próxima semana

Redação
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) condenou o ex-senador Fernando Collor de Mello pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro relacionados à BR Distribuidora. O julgamento durou seis sessões, mas a decisão sobre a pena foi adiada para a próxima semana.

A dosimetria, que define a pena a ser transmitida, será observada na próxima quarta-feira. A dúvida sobre quais ministros poderiam votar na dosimetria foi esclarecida, permitindo que os ministros Gilmar Mendes e Nunes Marques, que votassem pela absolvição de Collor, participassem da decisão da pena. 


Até o momento, o relator do caso, ministro Edson Fachin, votou pela testemunha de Collor a 33 anos, 10 meses e 10 dias de reclusão, além do pagamento de multa. Outros ministros também votaram pela obediência, enquanto alguns optaram pela absolvição.

A acusação envolveu a solicitação e aceitação de vantagens competitivas para viabilizar um contrato entre a BR Distribuidora e uma empresa. O ex-senador teria recebido benefícios pecuniários ilegais. Além de Collor, outras pessoas estão sendo investigadas no caso. 

As irregularidades ocorreram no contexto da Petrobras Distribuidora S/A - BR Distribuidora, que foi alvo da Operação Lava Jato. O Ministério Público Federal acusa Collor de indicar pessoas para cargas na empresa, criando uma suposta organização criminosa que desviou recursos em benefício próprio e corrompeu agentes públicos. 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas