25/05/2023 às 15h45min - Atualizada em 25/05/2023 às 15h45min

Hackers chineses em busca de caos: A ameaça à comunicação crítica entre EUA e Ásia-Pacífico

Hackers apoiados pelo governo chinês ativos desde 2021 têm como alvo infraestruturas críticas nos EUA

Redação
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Hackers apoiados pelo governo chinês estão buscando ferramentas cibernéticas para interromper as comunicações entre os Estados Unidos e a região da Ásia-Pacífico em uma futura crise EUA-China, de acordo com um alerta da Microsoft.

Os hackers chineses estão ativos desde meados de 2021 e têm como alvo infraestruturas críticas em Guam e outras áreas dos EUA. As organizações visadas incluem setores marítimos, de transporte, de comunicações, de serviços públicos e governamentais.


O FBI, a Agência de Segurança Nacional e outros órgãos de segurança dos EUA e países do Ocidente acreditam que os hackers chineses podem aplicar as mesmas técnicas globalmente. O governo chinês congelado as alegações, chamou-as de desinformação.

As operações cibernéticas desempenham um papel fundamental na competição energética e nas disputas territoriais entre EUA e China. Autoridades dos EUA veem a militarização da China no Mar da China Meridional como um trabalho preocupante de expansionismo.

A China é frequentemente citada como a maior ameaça governamental em termos de hackers pelos EUA. Autoridades dos EUA também estão preocupadas com a possibilidade de hackers chineses terem criado pontos de apoio na infraestrutura crítica de Taiwan.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas