20/04/2023 às 14h12min - Atualizada em 20/04/2023 às 14h12min

PF tem 48 horas para ouvir Gonçalves Dias, diz Moraes

O general pediu demissão no início da noite dessa quarta-feira, logo depois que viu a forma negativa que as gravações dele no dia 8 de janeiro repercutiram

Redação
Foto: Reprodução/Agência Brasil

O ministro Alexandre de Moraes, determinou um prazo de até 48 horas, para a Polícia Federal pegar o depoimento do general Marco Edson Gonçalves Dias, ex-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Foi expedida a decisão no âmbito do inquérito do STF que investiga membros das autoridades conectados aos atentados terroristas contra as sedes do Três Poderes.
Moraes ordenou que o ministro do GSI, Ricardo Cappeli, que está no cargo de forma interina, identifique em até 24 horas todos os servidores, e que tome providências cabíveis para com cada um deles.

Essa decisão acontece depois que a CNN Brasil fez a divulgação de imagens que mostram G Dias, circulando sem escolta no Palácio do Planalto. 
E ao ter contato com os vândalos o militar os orientou a como sair do prédio, sem sequer tentar os conter dos atos praticados.

“Na data de hoje, a imprensa veiculou gravíssimas imagens que indicam a atuação incompetente das autoridades responsáveis pela segurança interna do Palácio do Planalto, inclusive com a ilícita e conivente omissão de diversos agentes do GSI”, disse Moraes.


A situação foi tão absurda que em determinados momentos das gravações um agente chega a oferecer um copo-d’água a um dos invasores.


Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas