18/04/2023 às 14h09min - Atualizada em 18/04/2023 às 14h09min

Após visita de Lavrov ao Brasil, mais uma vez Lula é convidado a visitar KIev.

A repercussão ruim faz o presidente alvo de intensas críticas por parte dos Estados Unidos, e até mesmo de uma parte da esquerda no Brasil

Redação
Foto: Reprodução

De acordo com governo da Rússia nesta terça-feira dia 18, o Brasil e seu atual governo tem apresentado ideias e medidas úteis para com relação a guerra na Ucrânia.

E isso agora toma uma proporção ainda maior depois que o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse a repórteres em uma entrevista que: 

“Qualquer ideia que leve em conta os interesses da Rússia merece atenção e certamente precisa ser ouvida.” 


Por parte da Rússia de Putin a Ucrânia tem que aceitar ceder parte de seu território; Porém para o governo da Ucrânia não haverá discussão, nem mesmo um cessar-fogo até que as tropas russas saiam imediatamente de suas terras. 

Atualmente o governo da Ucrânia novamente fez um convite divulgado pelo porta-voz da diplomacia ucraniana, Oleg Nikolenko, disse ao presidente Lula para que visite Kiev com foco em ver com seus próprios olhos os efeitos da invasão. 

“Confirmem o convite de Luiz Inácio Lula da Silva para visitar a Ucrânia, para entender as reais causas e essência da agressão russa e suas consequências para a segurança global”, escreveu Nikolenko. 

“A Ucrânia está assistindo com interesse os esforços do presidente do Brasil para encontrar uma solução para acabar com a guerra. Ao mesmo tempo, [assistimos] a abordagem pela qual a vítima e o agressor são tratados na mesma escala de pesos, e os países que ajudam a Ucrânia a defender-se contra a agressão mortal são acusados de incentivar a guerra”.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas