24/01/2023 às 14h05min - Atualizada em 24/01/2023 às 14h05min

​Prefeitura de Ipatinga pede aos habitantes que recebam os recenseadores do IBGE

Vários recenseadores desistiram devido à rejeição durante a realização do Censo 2022 na cidade

Redação
Foto: Acervo IBGE

Executivo ressalta a importância dos dados colhidos para o processo de desenvolvimento da cidade. Nos últimos dias, pelo menos dois recenseadores foram agredidos e tiveram que registrar boletim de ocorrência.
 
Os recenseadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) trabalham, desde o mês de agosto,para colher os dados para o Censo 2022 na cidade de Ipatinga, mas vêm enfrentando resistência de alguns moradores para recebê-los. Diante da situação, o Executivo do município se pronunciou nesta segunda-feira (23), pedindo colaboração para o trabalho dos profissionais credenciados.
 
O Censo tem o objetivo de atualizar a quantidade de habitantes de cada cidade, o que possibilita que estratégias de desenvolvimento sejam traçadas de acordo com a realidade do município. No último Censo, no ano de 2010, foram contabilizados 239.177 habitantes, cerca de 27 mil pessoas a mais que em 2000, quando a população ipatinguense foi estimada em 212.496. A estimativa feita pelo instituto para o município, no ano de 2021, é de que a população de Ipatinga seria de 267.333 habitantes.
 
Questão econômica

“Quero pedir encarecidamente ao ipatinguense que receba os recenseadores. Afinal, cada município recebe os recursos de acordo com sua população, e se não houver essa contagem o recurso será destinado para outra localidade. Somos a maior economia do Vale do Aço e precisamos deste recurso para manter nossa cidade nos trilhos. E gostaria de alertar que aquele que se negar a responder pode estar sujeito a multa de até dez vezes o Salário Mínimo”, observou o prefeito Gustavo Nunes, ressalvando que os profissionais devem estar devidamentre credenciados e identificados.
 
Rejeição e rotatividade


Durante a realização do Censo 2022 em Ipatinga, vários recenseadores desistiram,devido à rejeição. Por isso, houve uma grande rotatividade de profissionais, como explica o gerente geral do IBGE no município, Douglas Garcia.

“Curiosamente, a maior rejeição aos recenseadores tem sido nos bairros mais nobres de Ipatinga. A hostilidade é tanta que, hoje, nossa equipe conta inclusive com pessoas de fora, que tiveram que nos ajudar, uma vez que houve muitas desistências e os colaboradores locais passaram a se sentir amedrontados.O morador pode identificar se o agente é ou não do IBGE através do site www.ibge.gov.br, solicitando o número de matrícula, identidade ou CPF do recenseador, ou no telefone 0800 721 8181.  Somos um órgão federal e apolítico, e cada dado coletado é importante não só para o município, mas para o Estado e País. Por isso, é fundamental que todos colaborem”, concluiu.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas