08/12/2022 às 16h37min - Atualizada em 08/12/2022 às 16h37min

Prefeitura e Departamento Penitenciário vão promover a ressocialização de mulheres privadas de liberdade

Trabalho de apenadas em regime semiaberto será concentrado na manutenção de jardins públicos em Timóteo

Redação
Foto: Divulgação/PMT

Uma reunião realizada na manhã desta quarta-feira (7/12) na Prefeitura de Timóteo serviu para celebrar um convênio entre a Administração municipal e o Departamento Penitenciário de Minas Gerais com a finalidade de promover a ressocialização de mulheres privadas de liberdade que cumprem pena de prisão em regime semiaberto no presídio feminino da cidade.
 
O encontro desta manhã contou com as presenças do prefeito de Timóteo, Douglas Willkys, do vice-prefeito José Vespasiano Cassemiro, o Professor Vespa, de representantes das Secretárias Municipais de Saúde, da Educação, Planejamento e Procuradoria-Geral, além do diretor de Trabalho e Produção do Departamento Penitenciário de Minas Gerais, Paulo Alexandre Duarte, e da diretora da unidade prisional instalada no Município, Andrea Souza Duarte.
 
O convênio prevê a utilização da mão de obra das apenadas em regime semiaberto na manutenção dos jardins públicos da cidade e no cultivo de mudas no viveiro municipal.  Das 124 internas que cumprem pena em Timóteo, 20 estão aptas a participar da iniciativa.
 
O prefeito Douglas Willkys destacou a importância da retomada da parceria com o Departamento Penitenciário de Minas Gerais para a reinserção das mulheres privadas de liberdade na comunidade. Ele lembrou que o município já desenvolveu atividade semelhante por meio do projeto “Novos Caminhos Timóteo”, na produção de blocos de siderbrita em parceria com a Usiminas e outras empresas, mas com a pandemia e, posteriormente, com a reorganização do sistema prisional o programa foi descontinuado. A unidade prisional de Timóteo que anteriormente abrigava homens, passou a receber exclusivamente mulheres.
 
O diretor de Trabalho e Produção do Departamento Penitenciário de Minas Gerais, Paulo Alexandre Duarte, agradeceu pela parceria e a possibilidade de oferecer uma atividade laboral às mulheres apenadas. Outra iniciativa que ele mencionou e que será fundamental para levar dignidade e saúde às mulheres privadas de liberdade é a adesão do Município à Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP).  A iniciativa  visa promover ações de saúde e prevenção de agravos no sistema prisional para a população privada de liberdade, e também para os profissionais destes serviços.
 
 
 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas