08/02/2024 às 12h21min - Atualizada em 08/02/2024 às 12h21min

Mineiro preso com carne na mala recebe sentença hoje na Holanda

O Ministério Público holandês que alega premeditação por parte do brasileiro

Redação
Begoleã Fernandes e Alan Lopes - Foto: reprodução/ redes sociais

A Justiça da Holanda está prestes a pronunciar a sentença de Begoleã Mendes Fernandes, natural de Minas Gerais, suspeito do assassinato de seu amigo brasileiro, Alan Lopes, de 21 anos, em Amsterdã.

O crime teria sido motivado por medo e delírio, segundo o Ministério Público holandês, que alega premeditação por parte do brasileiro. Begoleã teria desenvolvido um delírio paranoico, acreditando erroneamente que Alan era um canibal e planejava matá-lo para comê-lo.

"A vítima dormia no andar de cima e o suspeito no sofá do andar de baixo. A certa altura, o suspeito subiu as escadas com uma faca na mão porque temia que a vítima o matasse. O suspeito espionou a vítima adormecida por algum tempo. Enquanto a vítima estava deitada, o suspeito estava pronto para atacar. Quando a vítima se levantou, houve uma briga e a vítima foi morta", descreve o MP, em nota.

No momento do crime, Begoleã estava passando a noite na casa de Alan. A acusação descreve que o suspeito subiu as escadas com uma faca por medo de ser morto pela vítima, e durante uma briga, Alan foi morto.

Sobre o caso

Begoleã foi preso no Aeroporto de Lisboa, confessando o assassinato, alegando autodefesa devido à suspeita de ameaças por parte de Alan.

A mãe do suspeito confirmou que Alan teria mostrado a ele vídeos de execuções e servido uma carne que, segundo Alan, seria humana. Ele, que possui experiência em kickboxing, relatou ter conseguido esfaquear Alan em autodefesa durante uma luta corporal.

“Ele falou que na luta corporal conseguiu passar a faca no pescoço do Alan. O Alan caiu no chão, mas ainda mexendo. E ele deu uma facada no peito do Alan” diz a mãe, que conta ter recebido a ligação do filho relatando o ocorrido em seguida.

A sentença será determinada pela Justiça holandesa após considerar todos os elementos apresentados no caso.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas