06/02/2024 às 12h22min - Atualizada em 06/02/2024 às 12h22min

Idoso morre ao esperar atendimento no Hospital municipal de Coronel Fabriciano

Conforme as informações, o idoso ficou cerca de 2h no local

Redação
Foto: reprodução

Na noite dessa segunda-feira (5), José Andrade de Amorim, de 77 anos, faleceu na cadeira de espera do Hospital José Maria de Morais, em Coronel Fabriciano, Minas Gerais, após esperar para receber atendimento médico.

Segundo o os detalhes, José chegou ao hospital por volta de 17h20 com fortes dores abdominais, vômito e suor frio. Após a triagem, realizada por volta das 18h00, ele foi classificado com uma pulseira verde, indicando um caso não urgente.

Apesar da gravidade dos sintomas e das constantes solicitações do filho por atendimento imediato e um leito para o pai, a assistência médica não foi prestada a tempo.

Com a situação, o acompanhante do idoso teria saído para buscar o carro para colocá-lo deitado dentro do veículo. Mas, ao retornar, já o encontrou com os braços estendidos e de boca aberta.

Diante do acontecimento, ele recebeu assistência dos profissionais do local, mas o óbito foi constatado. O diretor do hospital tomou conhecimento do caso e está conduzindo uma investigação para determinar se houve falha humana.

Nota da prefeitura

O Hospital Dr. José Maria Morais vem a público prestar esclarecimentos sobre o falecimento do Sr. J. A. A. de 77 anos. O paciente deu entrada na unidade hospitalar, no final da tarde de segunda-feira (5), com queixa de dor abdominal e fraqueza. Ele foi atendido pela equipe de triagem, apresentava dados vitais estáveis e foi classificado de acordo com o Protocolo de Manchester.

Durante o período de permanência no hospital, o paciente apresentou uma piora súbita sendo encaminhado ao box de emergência, onde foi constatada uma parada cardiorrespiratória. Foram realizadas todas as manobras possíveis e necessárias, porém sem sucesso.

O Hospital lamenta profundamente a morte do Sr. J. A. A. e se solidariza com a dor de familiares e amigos. Durante o atendimento ao paciente, o familiar que o acompanhava foi acolhido pela psicóloga de plantão.

Informamos que foi aberto um procedimento interno para apurar se houve eventuais falhas no processo de atendimento e apuração de responsabilidades.

Reafirmamos nosso compromisso com a transparência para com a população e os nossos esforços para sempre prestar um atendimento de qualidade. Esclarecemos ainda que para o atendimento de urgência e emergência temos 2 clínicos, atendimento pediátrico e um médico do trauma 24h/dia.


Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas