05/01/2024 às 16h17min - Atualizada em 05/01/2024 às 16h17min

Prefeitura de Ipatinga informa que município planeja intensificar cirurgias eletivas em 2024

Ipatinga pactuou com municípios vizinhos para diminuir a fila de espera em procedimentos complexos do SUS

Foto: Divulgação/PMI
Com base no relatório da Secretaria Municipal de Saúde, o prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes, informou nesta quinta-feira (4) que o município realizou, em 2023, mais de 1.300 cirurgias pelo programa "Opera Mais, Minas Gerais", uma iniciativa da Secretaria Estadual de Saúde (SES) implementada por meio da Deliberação CIB-SUS/MG nº 3.593/2021.

O chefe do Executivo ipatinguense acrescentou que além dos atendimentos atuais, que serão mantidos, já estão sendo avaliadas possibilidades de novos credenciamentos e convênios para conseguir aumentar a oferta de cirurgias eletivas em 2024, com a inclusão de especialidades como ortopedia, ginecologia, otorrinolaringologia e angiologia (varizes).


“Este programa tem como objetivo primordial ampliar o acesso da população a cirurgias eletivas hospitalares, reduzindo as filas de espera em todo o Estado”, explicou Gustavo.

De acordo com o secretário de Saúde do município, Walisson Medeiros, é importante destacar que o Hospital de Bom Jesus do Galho, Hospital de Coronel Fabriciano, Hospital de Timóteo e o Hospital Márcio Cunha estão entre as instituições devidamente habilitadas pela SES/MG para executar cirurgias eletivas.

Segundo a Secretaria de Saúde, somente no segundo semestre de 2023 foram realizadas cerca de 530 cirurgias eletivas em pacientes de Ipatinga nos municípios vizinhos pactuados, sendo 503 apenas no Hospital de Bom Jesus do Galho.

“A Secretaria de Saúde de Ipatinga pactuou com esses municípios, após a apresentação dos protocolos na reunião de CIB - Comissão Intergestores Bipartite, o encaminhamento de pacientes para a realização de cirurgias eletivas, e atualmente os servidores do Serviço de Agendamento Médico (SAM) estão ligando para os pacientes e agendando exames pré-operatórios e de risco cirúrgico, de acordo com a fila de espera, prioridade clínica e os critérios estabelecidos pelas instituições”, explicou o secretário de Saúde do município, Walisson Medeiros.

A política “Opera Mais, Minas Gerais” (módulo de eletivas da Política de Atenção Hospitalar do Estado de Minas Gerais – Valora Minas), implementada por meio da Deliberação CIB-SUS/MG nº 3.593/2021, busca ampliar o acesso da população mineira a cirurgias eletivas hospitalares, a fim de reduzir a fila existente no Estado de Minas Gerais.

Para tanto, foi adotada como principal estratégia a qualificação do financiamento dos procedimentos por meio de incentivo financeiro custeado com recursos do tesouro estadual, estimulando a expansão da oferta na rede SUS existente.
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas