20/04/2023 às 10h06min - Atualizada em 20/04/2023 às 10h06min

Juiz determina soltura de suspeitos de envolvimento em assassinato na região do Vale do Aço

A mulher da vítima teria confessado a participação no crime, mas também foi solta

Redação
Foto: reprodução

O Juiz da Comarca de Timóteo, Minas Gerais, Luiz Eduardo Oliveira de Faria, determinou a soltura de Luith Silva Pires Martins e João Victor Bruno Coura de Oliveira, acusados de envolvimento no assassinato de Caio Campos Domingues, de 38 anos, ocorrido em Lavrinha, em Jaguaraçu, no dia 4 de abril de 2023. A decisão foi baseada em possíveis ilegalidades e abusos de poder praticados pelos policiais militares e civis durante a investigação do crime.

Inicialmente, o caso foi registrado como latrocínio (roubo seguido de morte), mas após investigações, a Polícia concluiu que se tratava de um homicídio planejado pela esposa de Caio, Luith Silva Pires Martins, que teria contratado João Victor para executar o crime pelo valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais).

O Juiz declarou que os policiais agiram de maneira violenta durante a abordagem dos envolvidos e, em vez de encorajá-los a se manterem em silêncio, os policiais deveriam ter informado aos acusados sobre seu direito de permanecer calados.

Ainda conforme a decisão, ele entendeu que as prisões em flagrante não deveriam ter sido validadas devido à falta de situação flagrante, ao tempo decorrido desde o crime e outros detalhes da ocorrência.

Homicídio

Caio Campos Domingues foi morto a tiros em Lavrinha, em Jaguaraçu, no dia 4 de abril de 2023, enquanto transportava uma bicicleta em sua caminhonete. João Victor, que anunciou um assalto e pediu a bicicleta, teria efetuado os disparos contra ele.

Diante do ocorrido, a Polícia Militar prendeu os dois suspeitos do crime, sendo João Victor o autor dos disparos e Luith Silva Pires Martins, esposa e mandante do homicídio. Ainda conforme os detalhes, a mulher teria confessado a participação no crime, mas alegou que não queria esse final, segundo ela, a ideia era apenas passar um susto na vítima.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas