04/11/2022 às 17h04min - Atualizada em 04/11/2022 às 17h04min

Santana do Paraíso propõe investimento na atração de novos empreendedores

Instalação de novas empresas é esperada pelo governo municipal

Redação - Ipatinga/MG
Foto: Divulgação/PMSP
Investir em políticas de atração de novos negócios, esse é o objetivo do governo municipal de Santana do Paraíso para alavancar a economia local e aumentar a geração de emprego e renda. Iniciativas como a adesão à Lei de Liberdade Econômica e a criação da Sala Mineira do Empreendedor, que em breve será instalada no hall de entrada da prefeitura, vêm criando boas expectativas.

“Santana do Paraíso é um município muito promissor para os próximos anos. Eu posso adiantar que pelo menos dois masterplan de áreas destinadas a receber novos empreendimentos, especialmente da indústria e do comércio, já estão sendo desenvolvidos, de forma que logo devem ser anunciados pelos proprietários. É importante que o empreendedor saiba também que aqui ele encontra uma prefeitura e cidade de portas abertas para recebê-lo, para acolher suas demandas”, afirmou o prefeito Bruno Morato. 

Recentemente, uma nova empresa no segmento de madeiras com 2.500 m² foi instalada no bairro Parque Veneza. Com um investimento de mais de R$ 6 milhões, a abertura possibilitou a criação de 30 empregos diretos. “Nós estamos falando hoje de uma empresa que já chega a 300 funcionários. Esta é a nossa 6ª loja. Nós temos em Divinópolis, Belo Horizonte, Contagem, Carmo do Cajuru, Pompéu e agora em Santana do Paraíso. E com certeza a gente está muito confiante que tomamos uma excelente decisão e viemos para um ponto maravilhoso” afirmou o empresário Edvaldo Teixeira.

Lei de Liberdade Econômica

No dia 23 de fevereiro, em uma visita do vice-governador Paulo Brant em Santana do Paraíso, foi lançado o Programa de Atração de Investimentos, baseado na Lei nº 1044, que dispõe sobre a Liberdade Econômica. A lei facilita a vida do empreendedor a se instalar no município, com a redução da burocracia. Por exemplo, quem se enquadra em atividade de pequeno risco não precisa de alvará para começar o negócio e recebe um prazo maior para se regularizar. Além disso, por meio da aprovação tácita, se o poder público não se manifestar dentro de um prazo limite (60 dias), a demanda apresentada é considerada aprovada. 

Sala Mineira do Empreendedor

A Sala Mineira do Empreendedor (SME) é fruto de uma parceria entre o Sebrae Minas, a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg) e municípios, com o objetivo de melhorar e simplificar o ambiente de negócios, oferecendo apoio para empreendimentos de todos os portes. É um espaço de acolhimento, onde um profissional capacitado vai orientar e ajudar a tramitar a abertura da empresa junto ao poder público com mais celeridade.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://vale24horas.com.br/.
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas