14/08/2023 às 18h18min - Atualizada em 14/08/2023 às 18h18min

Músicos da região promovem pagode na periferia em Coronel Fabriciano

Segundo o levantamento, mais de 800 pessoas compareceram ao local para prestigiar os músicos.

Redação
Foto: Reprodução / Rede Social: @mdcpipas

Aconteceu no último domingo (13) o primeiro evento do projeto “PAGODE NO MORRO” no bairro Nossa Senhora do Carmo, em Coronel Fabriciano.

Quatro dos líderes do projeto são integrantes de um dos grupos mais renomados de pagode na região do Vale do Aço, Pagode dos Amigos. Junto com amigos do bairro eles se juntaram para trazer música boa e muita alegria para os moradores.

A ideia dos jovens, que são nascidos e criados no bairro, é de quebrar a imagem ruim que para muitos se mantém viva quando o assunto é “morro do carmo” e movimentar a economia local. O desejo de fazer esse projeto acontecer é de longa data.

O evento teve apoio total da comunidade, os organizadores do projeto junto com a prefeitura conseguiu fechar a rua, facilitando a organização do evento. A Polícia Militar compareceu ao local monitorando tudo para que tudo ocorresse bem. Segundo o levantamento, mais de 800 pessoas compareceram ao local para prestigiar os músicos.

Vários outros artistas marcaram presença e deram uma palinha, como: Grupo Se liga no Samba, Grupo Sem Lei, Grupo Nosso Lance, Grupo Polivalência, Grupo Sou Samba e Biscoito do Cavaco dentre outros. Para o morador Marlon Augusto de 32 anos, o evento foi lindo e precisa acontecer mais vezes.

“O que foi aquilo ontem? Foi lindo, graças a Deus tudo ocorreu bem. Precisa acontecer mais vezes, nós moradores ficamos muito felizes com iniciativa dos meninos, porque o nosso morro precisa disso. Graças a Deus não teve nenhum tipo de confusão e digo que tem que ter mais”, disse.


Ao Vale 24 Horas, o grupo revelou que pretende solicitar mais recursos junto à Prefeitura da cidade visando a melhoria dos próximos eventos.
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas