10/01/2023 às 13h54min - Atualizada em 10/01/2023 às 13h54min

Gustavo Nunes anuncia pacote de obras de mais de R$ 15 milhões em Ipatinga; confira a reportagem

Ações programadas e já em execução fazem frente a estragos das chuvas, corrigem projetos inacabados e buscam soluções definitivas para problemas históricos na cidade

Redação
Foto: Divulgação/PMI

O prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes, anunciou nesta terça-feira (10), em coletiva de imprensa, a execução de um amplo pacote de obras elaborado juntamente com a Secretaria Municipal de Obras Públicas (Semop). São intervenções emergenciais já em andamento, diante de estragos ocasionados pelas chuvas, e uma série de outras programadas para as mais diversas regiões da cidade, atendendo demandas históricas da população.

“Tratam-se de investimentos importantes que são aguardados há muito tempo com objetivo de assegurar aos munícipes soluções mais sólidas e definitivas para problemas de infraestrutura do nosso município que se arrastam há vários anos. Alguns dos reclames da comunidade foram ignorados e outros respondidos com ações paliativas por governos anteriores. Houve também obras eleitoreiras, inauguradas apressadamente por gestões que nos antecederam, sem os devidos cuidados técnicos. E, como temos feito desde o início de 2021, nossa administração está se empenhando para colocar um fim nestes dilemas”, ressalta o chefe do Executivo.

Confira a reportagem:

 
O pacote de obras anunciado compreende a execução de cinco grandes projetos. Além da recuperação da alça viária junto à ponte entre os bairros Iguaçu e Cidade Nobre, já iniciada e que envolve um complexo serviço de drenagem, compactação, proteção com gabiões e recomposição da pista asfáltica, sem contar outros serviços complementares, vão ser atacados problemas de erosões nas ruas Nossa Senhora Aparecida, no bairro Limoeiro; Beco do Golfinho, no bairro Forquilha; rua Hematita, no bairro Iguaçu, e Parque das Montanhas, nas Granjas Vagalume.
 

“Algumas das obras, já previstas, tiveram que ter contratos rescindidos, devido à falência de empreiteira responsável e, assim, precisamos realizar nova licitação. Houve necessidade de rever bases financeiras, atualizar custos, retomar processos burocráticos para captar e operacionalizar a aplicação dos recursos. Certas iniciativas requereram aprovação junto aos ministérios e secretarias envolvidos nos repasses”, observou o secretário de Obras, Antônio Cláudio Mendes Ribeiro.

 Estragos das chuvas

A administração de Ipatinga adiantou que outros pontos da cidade danificados ou em situação de instabilidade em razão das chuvas também receberão atenção especial. Para isso, além da Semop estão mobilizadas equipes da Defesa Civil, ligada à Sescon - Secretaria de Convivência e Segurança Cidadã, e a Sesuma – Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente. Representantes do Legislativo também têm estado presentes nos trabalhos de assistência às famílias e vistorias de pontos críticos. Todos os locais afetados estão sendo mapeados, com definição de estratégias rápidas para solução dos problemas, acrescenta o governo municipal.
 
O representante da Coordenadoria de Defesa Civil Estadual, Capitão Luciano Pires, também presente na coletiva, reforçou que o governo de Minas está disponível para ajudar e apoiar no que for necessário. “A Prefeitura de Ipatinga está bem organizada para atender as demandas. As secretarias estão trabalhando em conjunto para dar respostas à comunidade, e o Governo de Minas está pronto para atender as necessidades pontuadas pelo governo municipal”, frisou.
 
Investimentos

A maior parte dos recursos a serem empregados nas obras foi viabilizada por meio da Fundação Renova e da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário de Minas Gerais (Arsae-MG). Os investimentos totais somam aproximadamente R$ 15 milhões. “Dar andamento responsável a obras paralisadas e iniciar outras há tanto tempo aguardadas pela população só está sendo possível graças ao comprometimento e dedicação de nossas equipes de trabalho. Alguns contratos foram rescindidos, projetos alterados, mas felizmente está tudo pronto para estarmos hoje aqui anunciando a efetiva realização dos serviços”, acrescentou o prefeito.
 
Fenômeno climático

Gustavo Nunes ainda informou que até o momento são 64 famílias que foram retiradas de suas casas para proteção contra riscos, com apoio da Defesa Civil, e já foram encaminhadas para o aluguel social, que é financiado pelo poder público municipal, frisando mais uma vez a eficiência e seriedade com que a situação emergencial vem sendo tratada: “Vale ressaltar que os danos provocados na cidade neste período chuvoso só não foram maiores graças às ações preventivas desenvolvidas, à orientação e monitoramento das áreas de risco realizados pela Defesa Civil durante o ano inteiro, nossa preocupação de manter limpas as bocas de lobo e os canais e galerias de escoamento de águas. É importante lembrar que o estado de emergência decretado pelo governo municipal garantirá uma eficiência maior às ações imediatas que estão sendo tomadas para garantir segurança à população”.
 
Durante a coletiva, Gustavo Nunes citou informações recebidas pelos órgãos municipais de controle dando conta de que desde 1992 o município não vivenciava um período de chuvas tão intensas, o que justifica ainda mais a pontualidade de atendimento da prefeitura. O prefeito salientou que o volume de precipitação pluviométrica que cai sobre o município nestes últimos dias “é algo sem precedentes na história”.
 
A Defesa Civil segue monitorando as áreas afetadas e de riscos iminentes e pode ser acionada pelos telefones 199 e (31) 3829-8414. Este último número também atende pelo WhatsApp.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale com a #Redação
Fale com a #Redação
Encontrou algum erro? Quer fazer uma sugestão de matéria? Fale agora mesmo com a redação do Vale 24 Horas