PUBLICIDADE

Vídeo: Encontro dá detalhes sobre ferrovia que deve ligar o Vale do Aço a São Mateus-ES

Os investimentos previstos são de mais de R$ 5 bilhões na extensão da nova linha férrea até o município no norte do Espírito Santo

PUBLICIDADE

Uma conversa foi realizada na Fiemg Regional Vale do Aço na tarde dessa segunda-feira (18) para abordar a implantação da ferrovia que deve ligar o Vale do Aço ao município de São Mateus, no Espírito Santo. A conversa contou com a participação de José Roberto da Silva, diretor-presidente da Petrocity, que é a empresa responsável pelo projeto, e também com a presença do presidente da Fiemg regional Flaviano Gaggiato.

De acordo com o presidente da Petrocity, o projeto que está na fase de estudos terá como foco inicial o transporte de cargas, uma vez que o modal de transporte de passageiros “ainda não provou-se viável no Brasil”. Confira a reportagem em vídeo no início da matéria.

A expectativa é de que todo o processo burocrático em torno do projeto seja concluído até o final do próximo ano, com início efetivo das obras a partir do segundo semestre de 2023 ou início de 2024 e conclusão até 2026.

Os investimentos previstos são de mais de R$ 5 bilhões na extensão da nova linha férrea até o município no norte do Espírito Santo. A construção do ramal, de 460 quilômetros, foi autorizada pelo governo federal no início do mês, dentro de um amplo programa de ampliação da malha ferroviária do país com abertura de oportunidades para empresas privadas nacionais em associação com capital estrangeiro.

Também participou da conversa o prefeito de Santana do Paraíso Bruno Morato, que anunciou em primeira mão que o município já contratou uma empresa para fazer o projeto de uma estrada que ligará a BR-458 e a BR-381. O evento também contou com a presença da deputada estadual Rosângela Reis e da deputada federal Alê Silva.

“Essa ferrovia será um importante vetor de desenvolvimento para a nossa região, considerando ainda que essa malha vai se ligar à Ferrovia JK, que vai para Brasília-DF. E nós, em Santana do Paraíso, estamos preparando a cidade para esse tipo de investimento. Vamos fazer a ligação entre a BR-458 e a BR-381. Já contratamos a empresa que fará esse projeto. Na sequência, vamos captar o recurso para abrir a via, que irá se integrar à ferrovia da Petrocity, às ferrovias da Vale, às duas BRs e também ao Aeroporto Regional, o que vai criar um importante polo de atração de indústrias”, destaca Bruno Morato. “Essa logística permitirá a abertura de grandes empresas e a movimentação de recursos financeiros e geração de emprego e renda, o que é muito importante para a região e a nossa população”, acrescenta o prefeito.

O prefeito de Ipatinga Gustavo Nunes comentou sobre a importância da obra para o desenvolvimento da região.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Ipatinga

“Essa obra, sem dúvida alguma, será um grande divisor de águas em termos de desenvolvimento para toda a região e, em particular, Ipatinga, por sua condição de município-polo do Vale do Aço. É um privilégio para a nossa cidade estar numa das pontas desse primeiro ramal projetado. Temos uma mão-de-obra muito qualificada que será ainda mais valorizada com esse projeto e, de antemão, sabemos que centenas de novos empregos serão gerados, o que significa também ampliação do poder de compra e movimentação da nossa economia em níveis muito mais elevados”, comentou o prefeito Gustavo Nunes.

PUBLICIDADEspot_imgspot_img

Notícias relacionadas

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_imgspot_img
PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADE